banner Deyvison
HOME JUNTO COM VOCÊ NOTÍCIAS FOTOS VÍDEOS CONTATO


NOTÍCIAS
POLÊMICA_ Campanha com o slogan 'Só tenha os filhos que puder criar' gera polêmica 25/08/2019 às 11:25:01

Uma campanha lançada pela Prefeitura de Quaraí, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, gera polêmica principalmente devido ao slogan adotado pela Secretaria Municipal da Saúde para abordar o tema planejamento familiar. Um outdoor foi fixado ao lado do hospital da cidade e um banner foi publicado na página da prefeitura no Facebook, com a frase "Só tenha os filhos que puder criar".Conforme a secretária municipal da Saúde, Fabiana Saldanha, o objetivo da campanha era contribuir para a reflexão sobre o assunto.

"Num primeiro momento, a frase escolhida era mesmo para ser impactante, a intenção é essa, impactar para que não passe batido. Estamos buscando trazer essa discussão, para que ter filho seja um ato pensado, responsável."

A ideia surgiu em uma conversa entre a secretária e o ex-prefeito da cidade, Ricardo Gadret (Solidariedade), que renunciou ao cargo para concorrer às eleições. O vice Mário Raul da Rosa Corrêa assumiu. Segundo Fabiana, em novembro de 2017 já foi possível botar a campanha na rua.Além do slogan principal, o banner diz: "Não tem condições emocionais, pessoais e econômicas? Pense bem antes de ter filhos! #AEscolhaÉSua". Para o presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul (Cremers), Fernando Matos, a campanha é bem-vinda.

"O Cremers vê com muito bons olhos essa campanha, que incentiva o planejamento familiar. Hoje o código de ética médica dá muita ênfase à autonomia do paciente, os médicos são obrigados a respeitar a maneira de pensar do paciente, por isso a campanha não tem nenhum problema, ela faz com que as pessoas pensem a respeito", afirma.

A campanha repercutiu ainda mais após a publicação de uma foto do outdoor no Facebook pela artesã Sinara Fernandez, de 50 anos, natural de Quaraí, que mora no Litoral Norte gaúcho. Em menos de 10 dias, o post superou a marca de 125 mil compartilhamentos, além de mais de 10 mil curtidas e 2 mil comentários.Ela conta que estava na cidade para cuidar da irmã, que fez cirurgia, viu o outdoor ao lado do hospital e resolveu registrar, com o celular.

"Tirei a foto porque achei ótima essa campanha. É um exemplo a ser seguido por todos."

Mas nem todos os comentários nos posts da campanha são favoráveis. "Se todos tivessem acesso à educação e saúde de qualidade... A vida seria bem menos complicada. Quem é pobre não deve ter filhos?", indaga um dos comentários.

"Acredito que antes de fazer uma campanha dessas é necessário garantir acesso à saúde de qualidade para toda a população, além de investir numa campanha de conscientização a respeito de como se prevenir isso e aulas de educação sexual na escola", diz outra mensagem.

De acordo com a secretária da Saúde de Quaraí, seis meses depois de a campanha ser lançada, o objetivo foi atingido, apesar das polêmicas. Ela salienta que até mesmo outros municípios entraram em contato com a prefeitura para saber como tinha sido a receptividade e como havia sido realizada a campanha.

"Tinha gente que dizia que estávamos querendo controlar quantos filhos poderiam ter, mas nós não queremos isso, só buscamos promover o diálogo. A intenção não é esterilizar ninguém, mas que tenham conhecimento e possam escolher o método contraceptivo que vai usar ou se é o momento certo para ter filhos", diz Fabiana.A promotora da Infância e Juventude de Porto Alegre, Cinara Vianna Dutra Braga, se diz favorável à campanha lançada em Quaraí. Ela avalia que a partir de uma frase forte é possível chamar a atenção das pessoas para um tema importante, e assim é possível orientá-las e educá-las.

"Eu parabenizo o município de Quaraí. É uma forma de educação, uma abordagem sobre o controle de natalidade, que as pessoas precisam entender que podem gerar tantos filhos quanto queiram, não acho que seja errado, mas devem saber quantas crianças podem prover. É impactante, mas é real", observa.

"Acho errado a política como é na China, que proíbe um determinado número de filhos. A questão é educar e orientar as pessoas, não proibir."

A prefeitura garante que promove diálogos com a população para orientar a respeito do planejamento familiar e, sempre que preciso, encaminha as pacientes a um médico ginecologista para verificar a melhor forma de evitar uma gravidez indesejada.Ainda conforme o município, as consultas não demoram mais que uma semana para serem realizadas, e a rede municipal de saúde fornece diu, pílulas anticoncepcionais, camisinhas, laqueadura, pílulas do dia seguinte, entre outros métodos contraceptivos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

 



rede


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FLAGRANTE_ Motorista faz ultrapassagem proibida e quase provoca acidente gravíssimo na BR 381
18/11/2019 às 20:32:31

Itabirana se envolve em grave acidente na BR-381 tem carro destruído e sai ilesa.
18/11/2019 às 13:39:35

Mulher grávida teve que pular de segundo andar de sua casa para escapar das agressões e o cárcere do ex-marido.
18/11/2019 às 12:59:18

Jovem desaparecida há mais de dois dias é encontrada com vida em uma vala.
17/11/2019 às 17:25:14

Grave acidente próximo ao Trevo de Itabira deixa várias pessoas feridas e uma morta.
17/11/2019 às 15:42:50

Jovem de 24 anos é assassinado por engano !
17/11/2019 às 14:13:28

REVOLTA_ Morreu hoje (16) idoso que aguardava vaga no UTI há 16 dias.
16/11/2019 às 17:57:08

E-mail: contato@juntocomvc.com
Fale Conosco

© Junto Com Você 2019. Todos os direitos reservados. Webmail